Galeria
TransGranCanaria 2012
Redes Sociais
  • Sem Título
    […]
Actividades/Treinos – Todas
Garmin connect LF201xs
Afis/Ovar

AFIS/Ovar


Meia-Maratona Cidade de Ovar

Meia-Maratona Cidade de Ovar

Archive for the ‘Sem categoria’ Category

Freita(S) Quest #1 – 06.01.2013

Serra da Freita – Percursos mágicos

Ontem foi dia de treino e mais uma vez na Freita – Acho que começa a ser um caso sério de paixão :)

Aproveitei para reconhecer um novo percurso, socorrendo-me de partes de outros que já conhecia e/ou tinha feito e juntando, com recurso às maravilhas da tecnologia (Google Maps, RouteConverter, … ), partes novas de ligação entre eles.

Sozinho, ao percorrer alguns dos mais belos trilhos que por lá existem, dei comigo a pensar no trabalho e dedicação de dias, meses, talvez anos que os nossos antepassados tiveram há décadas, centenas ou até milhares de anos atrás, a construir o que à época seriam verdadeiras “auto-estradas” recorrendo, contrariamente ao que se faz agora, a materiais e matérias-primas locais, num verdadeiro exercício de auto-subsistência (que tanta falta nos faz reaprender hoje em dia) e que em alguns aspectos são verdadeiras obras-primas de engenharia (Há uma anedota que conta que naqueles tempos deixavam os burros escolher o caminho, pois eles escolhiam sempre o melhor percurso. Alguém pergunta: “E quando não tem burros?” “Nesse casos chamamos um Engenheiro”, responderam :)   ). E ainda por cima com mais uma vantagem: não deixavam as comunidades locais endividadas para fazer as obras ;)

A minha homenagem a esses heróis por me permitirem, ainda nos dias de hoje, usufruir, desfrutar e tirar prazer do magnifico resultado do seu trabalho !!!

Infelizmente, em muitos casos, depois de um ímpeto inicial, em que foram construídos alguns percursos marcados (PRs), quer seja por falta de manutenção quer seja pelos incêndios que proporcionam depois o aparecimento de espécies invasoras, quer pelos anos sucessivos de abandono da agricultura e das terras, alguns desses magníficos percursos estão, lamentavelmente, praticamente intransitáveis … Uma pena e a merecer outra atenção por parte das entidades responsáveis pela manutenção desses mesmos PRs.

Noutros casos, sobre o pretexto do desenvolvimento (?!?), bulldozers, arrasam em horas o que demorou tantos anos a construir: Já passei duas vezes no que antes era um trilho de pé posto entre a Póvoa das Leiras e o Inicio do Trilho dos Incas e ainda não consegui perceber porquê raio e qual a utilidade de o terem arrasado para fazer um estradão de 300mts que não serve nem populações, nem terrenos e que, aparentemente, não terá qualquer hipótese de continuidade. Talvez tenha sido a obra do ano do presidente da junta lá do sítio; ou então eram as cabras e as ovelhas que reclamavam por darem cabo das unhas sempre que lá passavam :)

Dorsais 2011

Dorsais 2011

Dorsais 2011

Da esquerda para a direita, de cima para baixo:
Meia de Viana, Trail Castelejo, 101 Peregrinos, Geira, Rota do Alvarinho, Freita, Tilenus Extreme, BTT Laac, Arga, BTT Arouca, BTT Raid Fogaça, BTT Rosa do Adro.
Ainda em BTT, acrecentar Marcha do Requeson, Transportugal dos Pequeninos (Bragança > Almeida) e BTTzada AZRaids a S. Macario e nocturno Extremo Noroeste.

IV Ultra-Trail Vianova – Geira Romana

Domingo 22 de Maio de 2011

Mais uma vez, desloquei-me a esse paraíso natural que é o Gerês para participar pelo segundo ano consecutivo na corrida de Geira.

Este ano, o percurso foi encurtado em cerca de 9Kms 8partida um pouco antes da Portela do Homem)  devido ao facto de em Espanha ser dia de eleições (por isso a parte espanhola do percurso teve de ser suprimida) e, tinha ligeiras diferenças em relação ao do ano passado (nomeadamente à saída do museu em Campo do Gerês, no contornar do monte de S.Gens e na chegada que este ano foi num local diferente e com os últimos 400 mts a serem feitos dentro do rio) .

Quanto à prova em si, correu bem, mas um pouco aquém do esperado: comecei em bom ritmo, mas por volta do Km 30 quebrei (acho que ainda não estou completamente recuperado dos 101 Peregrinos) tendo terminado na 43ª posição, com o tempo de 4:34:14

Links relacionados:

Fotogaleria

Telemetria GPS

Página oficial da prova

CSI 101 Peregrinos – Finisher

Superado o primeiro grande desfio do ano em 12:41:14

Classificação provisória modalidade de corrida:

32º da Geral em 160 inscritos

22º no escalão Veteranos A masculino em 70 inscritos

Para a minha 1ª 100Kms e tendo em conta as limitações de treino não está mal … nada mal mesmo :)

Diploma 101 Peregrinos 2011Diploma de Finisher

Caderneta de controlo 101 Peregrinos

Caderneta de controlo 101 Peregrinos

Clique aqui para abrir a fotogaleria

Mais informação em www.101peregrinos.com

Ano novo, vida velha, desafios novos

Aproveitando a recente mudança de ano, e passado o primeiro aniversário do inicio do projecto, é a altura ideal para fazer o balanço da 1ª época.

Globalmente, considero que foi um ano muito positivo e onde grande parte dos objectivos foram alcançados e até superados:

  • estreia em duatlo (2 provas)
  • 2 Meias maratonas abaixo de 1h30m (marca nunca antes conseguida)
  • estreia em trails e ultra-trails (Geira Romana, Reixida e Serra da Freita)
  • participação em diversos passeios de BTT e mais importante muitas, muitas horas a praticar desporto (corrida, btt, natação, caminhadas …)
  • por ultimo mas não menos importante, felizmente sem grandes acidentes ou lesões

Em contraponto, ficou a frustração de não ter conseguido participar em nenhuma prova de triatlo: no X-Terra por falta de fato térmico e no de V.N. de Cerveira devido a incompatibilidade de agenda provocada pela alteração da data da prova.

Por outro lado, esta primeira época, veio confirmar aquilo que eu já suspeitava: é nos trilhos e na montanha que me sinto mais em casa.

Dito isto, para a nova época, vou ser mais selectivo nas provas que pretendo fazer, incluindo obviamente repetições de provas de referência, como sejam a Geira e a Freita, e procurando outras que representem novos desafios, seja pela dureza, pela distância, pela beleza, …mas principalmente mais ligadas ao trail, ultra-trail e ao BTT.
Espero ainda que seja este ano que vou finalmente fazer um triatlo.

UTSF 2010 – Dureza, sofrimento e determinação

Alguns dias após ter terminado o UTSF, coloquei uma foto aqui no site, prometendo um relato da jornada para breve. Pois bem, já passaram mais de 6 meses e por um motivo ou por outro, acima de tudo por preguiça e por para mim ser muito mais facial praticar desporto do que escrever, o relato foi sendo sucessivamente adiado.
A este tempo de distância, talvez já não faça muito sentido, mas mesmo assim tentar descrever por palavras as sensações que fui tendo durante a prova (as criticas e comentários sobre a organização e sobre a prova estão exaustivamente debatidos e esmiuçados no fórum do mundo da corrida)

Quando na zona de meta fui entrevistado e me perguntaram o que achara da prova, a minha resposta incidiu acima de tudo em três palavras: Dureza, sofrimento e determinação.

De facto a prova foi dura, muito dura mesmo: pela distância, pelos sucessivos desníveis e altimetria (4200 mts de acumulado positivo), mas também pelo muito calor que se fez sentir. A juntar a tudo isto o facto de ser a minha estreia na distância e na prova.

O sofrimento também foi muito, mas só com grande capacidade de sofrimento e determinação se consegue terminar uma prova com esta dureza (acreditem que não são poucas as vezes em que nos passa pela cabeça desistir, que nos questionamos sobre qual o verdadeiro motivo e se vale a pena estar a passar por tanto sofrimento …). Aqui destaco a interminável subida do Candal para a Fraguinha em pleno pico do calor e o famoso PR7 no final, onde por falta de forças, na última subida tive que ir parando aproximadamente a cada 200 mts.

No entanto, tudo isto é superado em primeiro lugar pela satisfação e, porque não dizê-lo, orgulho em conseguir terminar a prova. Depois por pequenas alegrias e conquistas que vamos fazendo ao longo percurso e pela beleza da paisagem (principalmente na primeira metade da prova enquanto temos força física e mental para ver e pensar mais além do que não seja continuar focados e dirigir todas as forças para o objectivo único de chegar ao fim).
Após um amanhecer lindíssimo em plena serra, diverti-me como à muito não me divertia a correr a descer o trilho do carteiro, gostei do banho no rio às 7 da manhã, gostei muito de ver Drave (quer durante a aproximação, quer durante o afastamento)

Voltando à entrevista na zona da meta: perguntaram-me se voltaria a fazer a prova. Respondi (já não me recordo se com estas exactas palavras):
“Se me perguntar agora, a resposta é decididamente que não. Se me perguntar daqui a um mês ou dois, direi que talvez e, se me perguntar daqui a seis meses, direi que sim.”
A verdade é que nem um mês passado já tinha saudades daquela aventura e, se tudo correr bem, este ano lá estarei novamente :)

Links relacionados:

Feliz natal e próspero 2011

Postal de Natal

Caros amigos

Nesta quadra tão especial, faço votos que passem uma santas festas e que 2011 seja um ano cheio de sucessos (pessoais e profissionais), acima de tudo com muita saúde e muitos momentos de alegria.

Aproveito também para vós dizer que, apesar da falta de notícias, o projecto LF201xs não está parado. Ando a treinar e a trabalhar na preparação da nova temporada e, em tempo oportuno, publicarei o calendário das provas que se tudo correr bem irei realizar em 2011.

Espero poder continuar com o vosso apoio e, acima de tudo, com a vossa amizade.

LF